Às vezes nos vemos em situações que são muito difíceis, mas que exigem de nós uma escolha. É nessas horas que devemos saber ouvir a intuição.

Tomar uma decisão, realmente, não é tarefa das mais fáceis… Algumas pessoas podem até nos aconselhar, dizendo: “siga o seu coração” ou ainda “siga a sua intuição”. Mas como fazer para ouvir essa voz interior, que pode trazer respostas para questões que tanto nos afligem? 

Dependendo de sua personalidade, pode ser que você ache mais fácil acessar o seu coração e ouvir a sua intuição. Pessoas que tendem a ser mais solícitas, que gostam de ajudar o outro, ouvem mais facilmente com o coração do que com a razão. 

Acredite, não é tão difícil! A seguir indicaremos três caminhos para ouvir a intuição, antes de tomar uma decisão importante:

conecte-se ao seu conhecimento interior antes de tomar uma decisão

Primeiramente, relaxe

Quando estamos estressados ​​ou ansiosos para descobrir algo ou mesmo tomar uma decisão, podemos sentir uma grande resistência ao nos conectarmos com nosso corpo. A cabeça fica a mil, tentando encontrar soluções lógicas, e não nos damos conta que isso só gera mais indecisão e estresse – elevando os níveis de cortisol, afetando a nossa capacidade de pensar com clareza. Para ouvir a intuição é preciso que a mente e o corpo estejam tranquilos. Por isso, quanto mais pudermos relaxar, mais poderosa será a nossa mente para ter clareza e, assim, podermos tomar a decisão certa.

Quando surgirem os pensamentos confusos na sua mente, afirme para si mesmo: “Mente, eu respeito você, mas no momento estou fazendo o meu melhor. Portanto, você pode se calar agora para que eu tenha a clareza que você prcisa”.

Quando fazemos isso, saímos da nossa cabeça e diminuímos a resistência que, porventura, estamos sentindo e que não nos deixa seguros. Acalmar a conversa interna nos faz prestar mais atenção nos sentimentos.

Entretanto, se a sua mente não permite que você acesse a sua intuição, faça algo que possa te ajudar a canalizar o seu excesso de energia em alguma atividade criativa (como pintar, desenhar) ou mesmo fazer uma atividade física até sentir-se exausto. 

[frontpage_news widget=”16156″ name=”Leia mais em Autoconhecimento:”]

Identifique os seus sentimentos

À medida que você sai da mente pensante, começa a perceber suas sensações e sentimentos. Contudo, isso pode parecer muito sutil no começo, mas à medida que for se aprofundando, ficará mais fácil identificar as melhores escolhas.

Faça perguntas

Fazer perguntas permite-nos discernir se estamos agindo por impulso ou “respondendo” ao problema. Quando questionamos, permitimos diferenciar a intuição da necessidade do ego e, com isso, fica mais fácil se ouvir, passando a ter mais fé em si próprio. 

Sempre que estiver diante de um conflito, questione-se: quais são as razões pelas quais eu deseja ou não algo? Minhas razões são legítimas? Qual é o processo de pensamento por trás do meu desejo? 

À medida que continuamos a fazer perguntas, acalmamos a nossa parte subconsciente que está assustada, agitada e ansiosa, e impedimos que as emoções desencadeadas assumam o controle e a liderem.

Com prática e paciência, a tomada de decisões se torna uma experiência incrível, transformando o que antes parecia impossível em uma forma mais profunda de nos conectarmos e nos conhecermos.

Desenvolva o seu autoconhecimento. Faça um curso online agora mesmo e aprenda a se ouvir!

[frontpage_news widget=”16112″ name=”Leia também”]
Equipe Eleve-se

Sobre Equipe Eleve-se

Somos a equipe de redatores do Eleve-se e estamos sempre em busca de novidades e assuntos interessantes para você. Quer sugerir um tema? Mande uma mensagem para o e-mail contato@eleve-se.com.br

Postagens Relacionadas