Independentemente de sua religião ou crença, é provável que você acredite na existência de um anjo da guarda. Alguns chamam de espíritos protetores, guardiões, contudo, o significado é o mesmo: é quando uma força maior é designada para cuidar exclusivamente de cada um de nós.

Os anjos da guarda nos guiam por toda a vida, desde o nosso nascimento até a morte, e quando aprendemos a ouvi-los – através da nossa intuição – nos livramos de muitos males e  perigos, além disso, conseguimos encontrar saídas para situações que parecem sem solução.

Como o nosso anjo da guarda pode ajudar?

Se aprendermos a ouvir esses seres iluminados, eles podem compartilhar conosco a sua sabedoria, renovar nossas perspectivas e nos ajudar a ver uma situação de maneiras diferentes. 

Podemos convocar nosso anjo da guarda para cortar cordões energéticos, equilibrar chakras e transmutar vibrações mais densas. 

Esses aliados espirituais podem ainda nos apoiar em qualquer situação, seja ela simples ou complexa, ou seja, eles tanto podem nos dar forças para enfrentar situações difíceis ou simplesmente nos ajudar a encontrar uma vaga no estacionamento, por exemplo.

Os guias espirituais muitas vezes trabalham arduamente para nos manter seguros e, quando nos conectamos a essa força, conseguimos ouvir a sua orientação – se estamos ou não no caminho certo. Se você também deseja manter-se conectado ao seu anjo da guarda, confira os cinco passos a seguir:

  1. Acenda uma vela

Se você tem a possibilidade de acender uma vela para o seu anjo, faça isso. Escolha sempre uma vela branca ou mesmo uma vela de mel e coloque sobre um prato branco, limpo, com um copo de água ao lado, em um local que fique acima da altura da cabeça. Ao acender essa vela faça uma conexão, pode ser uma oração, pedindo a proteção e a aproximação do seu anjo da guarda. 

Quando fazemos este ritual, nós não estamos acendendo a vela “para o anjo”, mas sim para nós mesmos, pois ao fazermos isso criamos um campo de proteção à nossa volta, uma vez que a chama da vela irradia uma energia ígnea capaz de consumir campos negativos, afastar espíritos desequilibrados e iluminar o nosso mental para que possamos receber as suas orientações. 

Se você não tem como acender uma vela, não se preocupe: você pode fazer isso mentalmente, imaginando a chama de uma vela iluminando o seu mental e mantendo-o conectado com o seu anjo protetor.

  1. Preste atenção às emoções intensas ou sensações físicas que surgem do nada.

Um sinal físico pode ser um arrepio, um cheiro de flores ou uma leve brisa passando por você. Algumas pessoas mais sensíveis podem sentir uma emoção forte ou até mesmo ouvir uma música suave. Todos esses sinais podem indicar a presença do seu anjo perto de você.

  1. Use os “olhos da mente”

É muito raro conseguir ver os anjos com os olhos físicos, porém, é bem fácil vê-los com os olhos da mente – ativado pelo chacra do terceiro olho. Por isso, o segredo para conseguir ver os seus protetores com o olho interior é relaxar, parar de se esforçar tanto e abrir-se para tudo que surgir em seu caminho.

  1. Mantenha-se positivo e exercite a gratidão

Os anjos ficam felizes quando nos mantemos num padrão vibratório elevado, ou seja, quando conseguimos ser positivos e gratos em boa parte do nosso dia. É claro que, algumas vezes, podem surgir acontecimentos que nos deixam tristes ou raivosos, mas não devemos alimentar esses sentimentos. Mesmo que algo ruim aconteça, entenda que não existe mal que dure para sempre. Volte os seus pensamentos e sentimentos para o bem e lembre-se das coisas boas que já aconteceram em sua vida, agradecendo cada uma delas.

  1. Observe e fique atento aos sinais

Os anjos amam se comunicar conosco através de sinais. Por isso, é importante ficar sempre alerta ao que acontece ao seu redor, pois o seu anjo pode conversar com você através de símbolos, sons e cheiros. Por exemplo: quando você começa a ver nomes repetidos, datas ou ver a mesma hora todos os dias. Cada uma dessas sincronicidades pode ter um significado. E quando você se conecta à sua intuição, você certamente conseguirá interpretar cada um deles.

E você, faz alguma conexão com o seu anjo da guarda? Diga nos comentários e compartilhe a sua experiência conosco.

Fernanda Correia

Sobre Fernanda Correia

Jornalista, astróloga e editora do Eleve-se. Capricorniana com Ascendente em Touro, ama tudo que faz conexão com a terra e está sempre disposta a aprender. É uma eterna pesquisadora de temas como astrologia cármica e espiritualidade.

Postagens Relacionadas